Seu Nikos, o mais festeiro do hotel!

Tempo médio de leitura: 2 minutos

Seu Nikos era famoso naquela rua. Ele bebia, bebia, bebia e todos sabiam o quanto ele gostava de beber. Para sua tristeza, ou não, Seu Nikos não tinha tanto acesso a bebida e, por isso, não havia tanto problema assim em sua suave bebedeira.

Um dia, Seu Nikos conheceu Dona Angela, que lhe fez uma oferta incrível: “Venha morar em nosso hotel, Seu Nikos! Lá temos bebida de sobra, só que temos a regra de não beber tanto assim. Afinal, faz mal, não é? Além disso, o preço é bastante barato e você poderá usar nossos quartos, só que dividindo com outros colegas”.

Seu Nikos pensou, pensou e pensou; teria muita bebida, mas deveria dividir o quarto com alguns colegas e, assim, não poderia organizar tudo da forma que quisesse. Ah, como era importante para o Seu Nikos poder organizar seu quarto!

Mas a bebida falou mais alto. Seu Nikos aceitou e bebeu, bebeu, bebeu.

Bebeu por 10 anos, sempre esquecendo dos limites da bebedeira. Seu Nikos ficou viciado naquela bebida. Bebida farta e barata. Bebida aos montes. Foi uma época de muita diversão, mas de pouca responsabilidade. Seu Nikos era o mais festeiro do hotel.

Seu Nikos corpo
Passado um tempo, começou a faltar com suas responsabilidades, a deixar tudo sujo, perdeu seu emprego e passou a não ter mais os trocados que deveria pagar todo mês.

Seus colegas de hotel, então, decidiram que seu Nikos deveria parar de beber! Ele aceitou e, nossa, que ressaca! Que-res-sa-ca! Só que o tempo passa e as coisas voltam ao seu lugar. Seu Nikos foi ficando cada vez menos bêbado, até que começou a quase conseguir beber socialmente bebidas leves, como era regra da casa. Seu Nikos voltou a trabalhar e a olhar para o futuro.

Só que um dia, seu Nikos decidiu ouvir quem não devia. Teve uma recaída e voltou a beber, afinal, como diziam as más influências, daqui a muito tempo, todos iriam morrer mesmo. Para que pensar tanto no futuro?

Seus colegas de hotel e Dona Angela, sabendo da situação de Seu Nikos, foram diretos; ou Seu Nikos beberia pouco como todos ou não poderia ficar mais no Hotel. Teria que ir para a rua, onde ninguém sabe qual seria o seu destino.

Seu Nikos abriu uma garrafa da bebida mais forte e sentiu o cheiro do líquido. Ele precisava decidir seu destino. Continuar bebendo, parar sua recuperação e ir para o frio da rua ou aguentar mais um pouco, voltar ao trabalho e organizar sua vida. O que Seu Nikos faria?

Seu Nikos pode não ser tão conhecido por nós, mas quem nunca ouviu falar de sua prima? Pobre Dona Grécia, teve problema parecido. Espero que ela ensine Seu Nikos o certo a se fazer.


Gostou do texto?

Você pode receber as atualizações do Além do Roteiro inserindo o seu email abaixo e clicando em “Seguir”.

Marcelo Moraes

Carioca, estudante de Economia na UFRJ e um apaixonado por política e economia que acredita que a riqueza e o desenvolvimento vem da sociedade e não do Estado.