Artistas que você deveria conhecer – Shinedown

Tempo médio de leitura: 3 minutos

Shinedown é um quarteto da Flórida, cujo estilo musical navega entre Hard Rock e Rock Alternativo, com influências como Aerosmith, Lynyrd Skynyrd, Stone Temple Pilots, Creed e Alice in Chains.

O grande diferencial dessa banda é o vocalista.

Simple Man – “Leave a Whisper”, 2004

O vídeo começa dos 02:01 porque o vocalista gosta de explicar o significado das músicas, antes de executá-las.

Cover da música de 1973, do famoso grupo de rock sulista Lynyrd Skynyrd, que é especial, entre outras coisas, por ter sido feita 4 anos antes do acidente que vitimou quase que todos os integrantes originais da banda.

A letra da música, apesar de simples, possui um significado profundo. Trata dos ensinamentos de uma mãe para o seu filho sobre as coisas mais importantes da vida: a fé, o amor, a humildade e o desapego material.

O cover é especialmente bonito, porque a voz de Brent Smith é espetacular e porque parece que ele absorve o significado da música de uma forma única, explorando sua profundidade.

Burning Bright – “Leave a Whisper”, 2004

A banda em si não tem nada de inovador; mas o vocalista é um puta diferencial, e nessa música você percebe isso (na anterior também, e em todas as outras).

There’s nothing ever wrong,
but nothing’s ever right
Such a cruel contradiction
I know I crossed the line,
it’s not easy to define
I’m born to indecision
(não há nada nunca errado; nem nada nunca certo; uma contradição cruel; eu sei que eu cruzei a linha; não é fácil de definir; eu nasci para indecisão)

45 – “Leave a Whisper”, 2004

Eu poderia explicar o significado dessa música (que é sensacional), mas vou deixar a cargo de quem a escreveu. O vocalista começa explicando. E ele explica tão bem, com tanta profundidade, com tanto sentimento, que eu sinceramente peço que você veja do começo ao fim. A música após a explicação toma outro sentido.

If you only knew – “The Sound of Madness”, 2008

If you only knew
I’d sacrifice my beating
Heart before I lose you
I still hold onto the letters
You returned
I swear I’ve lived and learned
(se você ao menos soubesse; que eu sacrificaria meu coração antes de perder você; eu ainda me agarro às cartas que você enviou de volta; eu juro que vivi e aprendi)

Nowhere Kids – “Amaryllis”, 2012

Uma música que critica esse culto às celebridades:

No one needs you after all
That little social scene
It’s just a hate machine
No one’s here to take your call
And now your self esteem
Ain’t what it used to be
(Ninguém precisa de você na verdade; Essa pequena cena social; É apenas uma máquina de ódio; Ninguém está aqui para atender a sua ligação; E agora sua autoestima; Não é o que costumava ser)

The Crow and the Butterfly – “The Sound of Madness”, 2008

Na música, canta-se “Just like the crow chasing the butterfly”, que é uma metáfora à morte (corvo) perseguindo a vida (borboleta).

Just like a crow chasing the butterfly
Dandelions lost in the summer sky
When you and I were gettin’ high as outer space
I never thought you would slip away
I guess I was just a little too late
(Assim como um corvo perseguindo uma borboleta; Dentes-de-leão perdidos num céu de verão; Quando eu e você estávamos ficando altos como o espaço sideral; Eu nunca pensei que você pudesse escapulir; Acho que eu cheguei tarde demais)

Amaryllis – “Amaryllis”, 2012

Sound of Madness – “The Sound of Madness”, 2008

Adrenaline – “Amaryllis”, 2012

Second Chance – “The Sound of Madness”, 2008

Cyanide Sweet Tooth Suicide – “The Sound of Madness”, 2008

Confira também no Spotify:


Gostou do texto?

Você pode receber as atualizações do Além do Roteiro inserindo o seu email abaixo e clicando em “Seguir”.

  • luciano bertol de moura

    Caro Nicholas. Baita sugestão! O vocal realmente apavora. Valeu!