Eleições 2014 – Foi dada a largada!

Tempo médio de leitura: 3 minutos

Foi dada a largada! Em outubro, escolheremos nossos novos “representantes”.

Agora, antes de pensar em quem votar, é interessante que saibamos a situação atual e o que vai mudar nessas eleições.

Quantos cargos existem? Quais partidos estão no poder em cada cargo? É isso que vou mostrar rapidamente antes dos números das eleições 2014. Em alguns gráficos, com dados do TSE, poderemos ver como estão as coisas hoje.

1. vereadores
Ao todo, temos 56141 Vereadores, sendo que os 5 partidos com maior representatividade (PMDB, PSDB, PT, PP e PSD) possuem quase metade dos cargos.Também podemos notar uma alta participação do PMDB, com 2679 Vereadores a mais do que o segundo lugar.

2. deputados estaduais
O mesmo acontece quando olhamos os números relativos aos Deputados Estaduais. Os 5 principais partidos no cargo (PT, PMDB, PSDB, PDT e DEM) possuem pouco mais da metade dos 1059 cargos.

3. prefeitos
Novamente, destaque para o PMDB; com mais de 300 prefeitos além do PSDB, segundo colocado. Aqui, a concentração de representatividade nos 5 primeiros partidos é maior, chegando a quase 65%.

4. governadores
Quando olhamos para os números dos governadores, percebemos que os principais partidos da situação e oposição possuem números semelhantes. PSDB (Aécio Neves) e DEM possuem, juntos, 10 cargos. PT (Dilma Rousseff) e PMDB também possuem 10 cargos. Já o PSB (Eduardo Campos), possui 6.

5. Senadores
No Senado, juntos, PMDB, PT e PSDB possuem 54% dos cargos.

Por fim, no caso dos Deputados Federais, percebemos grande vantagem do bloco de situação.

6. deputados federais
Sim, existe esse número gigante de cargos. Sim, o PMDB tem uma influência gigante no país.

A maioria desses dados foi retirada dos resultados das últimas eleições. É comum, antes das eleições, que muitos pré-candidatos mudem de partidos. Então, mesmo que as proporções apresentadas não mudem muito, também vale a pena sabermos como foi esse “troca-troca de partidos”.

7. mudanças de partidos
Fonte: G1

Agora que já sabemos a situação atual, podemos pensar nas eleições 2014.

Esse ano, elegeremos candidatos para os cargos de Presidente, Governador, Senador, Deputado Federal e Deputado Estadual .

Quantos candidatos aos cargos teremos? No site do TSE, podemos encontrar a resposta dessa pergunta.

8. Dados TSE
Também podemos nos perguntar quais são os partidos que possuem mais candidatos. A resposta vem do mesmo lugar. Separei aqueles que possuem mais de 4% do total de candidatos.

9. tabela partidos
Sabendo disso, podemos, finalmente, chegar ao “vote consciente”. Agora, será que sabemos o que é votar consciente?

O dicionário Aurélio define “consciente” como: “adj. Que tem a consciência, a noção de uma coisa: estar consciente de suas responsabilidades. / Que sabe o que faz. / Que é feito com consciência”.

Estamos ou estaremos realmente conscientes ao votar? Sabemos o papel de cada poder? Deputado Federal e Senador são tudo a mesma coisa? Será que nosso conhecimento sobre política ainda se resume a conceitos relativos como direita e esquerda? Será que usamos ambos de forma determinística ou até para definir se algo é bom ou ruim?

Falar que alguém é de direita ou de esquerda virou xingamento; basta observarmos como os partidos costumam se tratar. Para o PT, o PSDB é direita. Para o PSOL, o PT é direita. Para o PCO, o PSOL é direita. Para o Partido dos Trabalhadores da Coreia (do Norte!) , todo ser vivo é direita. A discussão política é maior do que isso. Chega de Ptralha e neoliberal tucano, chega de mídia golpista inimiga do povo e de bolivariano. Quem não concorda com você, não é seu inimigo. Quem acha que algo está errado não é só pessimista.

Sabemos o que vem, afinal, a ser o Estado? Qual seria o seu papel? O que você acha da Social Democracia, do Liberalismo, do Socialismo, da Anarquia, do Conservadorismo, do Desenvolvimentismo? Como isso tudo aparece nos programas dos atuais candidatos?

Nessas eleições, vote consciente!

Vamos tentar te ajudar um pouco nessa parte.


Gostou do texto?

Você pode receber as atualizações do Além do Roteiro inserindo o seu email abaixo e clicando em “Seguir”.

Marcelo Moraes

Carioca, estudante de Economia na UFRJ e um apaixonado por política e economia que acredita que a riqueza e o desenvolvimento vem da sociedade e não do Estado.